A UEFA anunciou esta quinta-feira que irradiou um membro do staff do Qarabag, do Azerbaijão devido a uma publicação nas redes sociais que mostrava "comportamento racista" e "incidentes de uma natureza não-desportiva".

O relações públicas e chefe de imprensa Nurlan Ibrahimov, que foi suspenso provisoriamente a 3 de novembro, foi irradiado de "exercer qualquer atividade ligada ao futebol", explica o comité disciplinar em comunicado.

UEFA, que controla o futebol europeu, vai "pedir à FIFA que estenda a medida a todo o mundo", e puniu ainda o Qarabag com uma multa de 100 mil euros.

Na publicação, que foi mais tarde apagada, Ibrahimov pedia a morte de "todos os arménios, novos e velhos, sem distinção", segundo a Federação Arménia de Futebol.

A publicação surgiu durante o confronto entre o Azerbaijão e a Arménia em Nagorno-Karabakh.

Depois da Arménia tomar o controlo da região em 1993, o Qarabag mudou-se para Baku, a capital do Azerbaijão. Tornaram-se no principal clube do país e marcaram presença na fase de grupos da Liga dos Campeões em 2017/18.

Depois de perderem na terceira pré-eliminatória desta época, o Qarabag 'caiu' para a Liga Europa, onde vão receber o Sivasspor, da Turquia, esta quinta-feira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.