Uma grande penalidade marcada por Wires aos 36 minutos deu vantagem ao Rio Ave, mas os leirienses reagiram e garantiram o empate no segundo tempo, com um golo de Carlão, aos 70, um resultado justo num jogo equilibrado.

Com quatro reforços na equipa inicial, a União de Leiria começou mais forte, mas o Rio Ave, com seis caras novas no "onze", foi a equipa mais perigosa.

Os cinco elementos do meio campo leiriense trocavam bem a bola, mas sentiam sempre dificuldades para criar perigo diante de um conjunto muito organizado e concentrado na defesa.

O Rio Ave, apesar de se fechar muito quando ficava sem a bola, mostrou facilidade nas saídas para o contra-ataque e criou problemas aos laterais leirienses.

Aos 14 minutos, a equipa de Carlos Brito deixou o primeiro aviso, numa fuga de Sidnei, que serviu João Tomás na pequena área, mas o avançado não evitou o corte de Bruno Miguel e lesionou-se no lance, sendo substituído por Chidi.

Sem soluções na frente, onde Carlão revelou dificuldades em jogar sozinho, a União de Leiria abusava da posse de bola, mas era incapaz de incomodar o guarda-redes Carlos.

O Rio Ave acabou por aproveitar a incapacidade do adversário e adiantou-se no marcador: aos 35 minutos, numa incursão de Bruno Gama à área leiriense, Mamadou derrubou o extremo vilacondense e Wires fez o 1-0 na conversão da grande penalidade.

A vantagem do Rio Ave podia ser ainda maior ao intervalo, já que Bruno Gama quase aproveitou um erro da defesa da União de Leiria aos 40 minutos. O remate saiu às malhas laterais.

Para a segunda parte, o técnico Manuel Fernandes abdicou do "trinco" Stélvio e lançou o extremo Ouattara. Com um futebol mais rápido e largo, a União de Leiria melhorou, mas o Rio Ave respondeu, intensificando a pressão à saída do meio campo.

Sem impressionar, a União de Leiria tornou-se mais perigosa: aos 63 minutos, esteve perto do empate, num cabeceamento de Vinicius, na primeira verdadeira oportunidade da equipa de Leiria.

Aos 70 minutos, os leirienses chegaram mesmo à igualdade, através de Carlão, após boa jogada de equipa e assistência de Pateiro.

Com o empate o jogo animou e no lance seguinte o Rio Ave podia ter voltado a adiantar-se no marcador: Mamadou falhou um alívio e Bruno Gama ficou isolado, mas valeu à União de Leiria a intervenção do guarda-redes Djuricic.

Aos 85 minutos, o árbitro João Capela deixou passar uma falta de Carlão sobre Gaspar e o avançado ficou isolado e quase marcou, num "chapéu" a Carlos.

Jogo no Estádio Municipal de Leiria.

União de Leiria - Rio Ave, 1-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Wires, 36 minutos (g.p.).

1-1, Carlão, 70.

Equipas:

- União de Leiria: Djuricic, Hugo Gomes, Bruno Miguel, Mamadou, Paulo Vinicius, Stélvio (Ouattara, 46), André Santos, Pateiro, Pedro Cervantes (Panandétiguiri, 88), Silas (Miguel Paixão, 68) e Carlão.

(Suplentes: Hélder Godinho, Diego Gaúcho, Miguel Paixão, Alberto, Panandétiguiri, Vítor Moreno e Ouattara).

- Rio Ave: Carlos, Magno, Gaspar, Fábio Faria, Sílvio, André Vilas Boas, Wires, Ricardo Chaves (Adriano, 82), Bruno Gama, Sidnei (Wesllem, 75) e João Tomás (Chidi, 19).

(Suplentes: Trigueira, Evandro, Wesllem, Chidi, Adriano, Bruno Mendes e Tarantini).

Árbitro: João Capela (Lisboa).

Acção disciplinar: Cartões amarelos para Wires (29), Ricardo Chaves (56), Bruno Gama (68) e Ouattara (77).

Assistência: 1.808 espectadores

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.