Os antigos presidentes do Boavista, João Loureiro e Valentim Loureiro, assim como os árbitros Pinto Correia, Jacinto Paixão e o auxiliar José Alves foram hoje absolvidos da acusação de corrupção desportiva pelo tribunal do Bolhão no Porto.

O caso remonta à época de 2003/2004, no jogo entre Boavista e Estrela da Amadora, em que os arguidos eram acusados de corrupção desportiva.

Também os coarguidos Jacinto Paixão (árbitro), José Alves (observador) e Pinto Correia (responsável pela arbitragem) foram absolvidos pela juíza Maria Cristina Brás.

A magistrada considerou que o Ministério Público deduziu uma acusação apoiado em suposições.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.