Varandas Fernandes vai deixar o Benfica. O vice-presidente do clube, responsável pelas modalidades, não vai acompanhar Rui Costa na sua candidatura às eleições dos órgãos sociais do próximo dia 9 de outubro.

O dirigente diz que esta é uma "decisão irreversível" e que chegou é hora de dar voz a "outros protagonistas".

Varandas Fernandes salientou que o atual presidente e candidato, Rui Costa, é “uma boa solução para o futuro” do clube e manifestou “apoio inequívoco” ao antigo futebolista.

Leia o comunicado de Varandas Fernandes

"Servir é saber entrar e saber sair, sem nunca deixar de dizer presente à paixão pelo nosso clube. Durante os últimos anos, participei com enorme orgulho e empenho na vida do clube como dirigente, num tempo marcado por obras e conquistas sob a liderança de Luís Filipe Vieira que da forma mais justa importa realçar e destacar. Disse também presente nesta fase de complexa transição para este novo momento que se abre.

Foi sempre pelo Benfica que estivemos, que demos um contributo, com o melhor que sabíamos e podíamos. Mas entendo que com o devido sentido de desprendimento, devemos dar o exemplo, porque se abre um novo ciclo, com uma nova liderança, que deve ter espaço para acolher novas pessoas, sob a ambição ganhadora de sempre do Glorioso.

Nesse sentido, quero dar público testemunho que comuniquei a Rui Costa que o meu lugar está ao dispor desse impulso de renovação que se impõe. Uma decisão irreversível porque entendo que é critico a este novo ciclo que se se afirmem novos protagonistas.

Mais do que cada um de nós, é o Benfica que importa. E estando plenamente garantida uma boa solução de liderança para futuro, com o Rui Costa, a quem expresso o meu apoio de forma inequívoca e me dá plena confiança, continuarei aqui, ao lado, como sócio, essência da nossa vida como instituição, para contribuir para este novo ciclo de gestão que, todos queremos, seja de vitórias, de concretizações e de boas soluções."

João Varandas Fernandes foi, juntamente com José Veiga, Rui Rangel e Fernandes Tavares, um dos rostos mais visíveis do movimento ‘Benfica vencer, vencer’, que em 2009 surgiu como oposição ao então presidente Luís Filipe Vieira.

Três anos volvidos, acabou por integrar a lista de Vieira às eleições de 2012, desempenhando, desde então, o cargo de vice-presidente do emblema benfiquista.

Rui Costa, de 49 anos, confirmou esta semana que vai candidatar-se à presidência do Benfica nas eleições para o quadriénio 2021-2025, depois de em julho ter assumido a liderança do clube lisboeta após a demissão de Luís Filipe Vieira, que foi constituído arguido no âmbito da investigação ‘cartão vermelho’, por suspeita de vários crimes económico-financeiros.

Francisco Benítez, líder do movimento Servir o Benfica, foi o primeiro a anunciar a candidatura à presidência dos ‘encarnados’, depois de nas eleições anteriores ter desistido para apoiar João Noronha Lopes, derrotado por Luís Filipe Vieira e que já se afastou da corrida eleitoral de 09 de outubro.

*Artigo atualizado às 18h18

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.