João Pereira está de regresso ao Sporting, depois de ter saído de Alvalade rumo ao Valência. Aos 31 anos, o defesa direito quer voltar a jogar ao mais alto nível e disputar a Liga dos Campeões.

Para este seu regresso ao Sporting, muito contribuiu Jorge Jesus, treinador que já trabalhou com o defesa internacional português. João Pereira revelou ao "Jornal Sporting" o teor da primeira conversa que teve com o técnico leonino.

"Vê lá se dás à corda, que tens de trabalhar muito", disse Jesus à João Pereira.

O internacional luso está feliz com este regresso mas nunca pensou que tal fosse possível.

"No futebol nunca se pode dizer nunca. Quando fui para o Valencia, nunca pensei voltar mas também nunca fechei a porta. Infelizmente, não ganhei nenhum título no Sporting… Estivemos perto duas vezes [Liga Europa e Taça de Portugal em 2011/12], mas o perto não chega", sublinhou João Pereira, que contou ainda os motivos que o levou a aceitar voltar para o clube de Alvalade.

"O que mais me motivou foi o novo projeto do Sporting e já ter trabalhado com Jorge Jesus. Sei o que quer dos jogadores, a exigência que mete em todos os treinos e jogos. Vim para trabalhar, como todos os outros. Depois, com o evoluir dos treinos, o mister vai ter de decidir quem joga. Miguel Lopes tem muita qualidade; Esgaio mostrou ser grande jogador, quando esteve emprestado e agora no Europeu Sub-21. Quanto maior concorrência houver, melhor é o desempenho do jogador com o receio de perder o lugar. Estou cá para lutar pelo meu lugar", afirmou o lateral direito à Sporting TV.

João Pereira sublinha que está "mais calmo, mais maduro e mais experiente" e pronto para ajudar o clube a vencer títulos. Voltar à seleção de Portugal é outro objetivo.

"O Sporting ajudou-me muito. Foi aqui que cheguei à Seleção Nacional pela primeira vez e foi aqui que voltei a lutar por títulos. Não é o momento de seleção, primeiro jogar no Sporting e ajudar o Sporting, depois pode aparecer essa opção de voltar à seleção. Prometo o mesmo de sempre: trabalho e dedicação, a raça que sempre me identificou, nunca desistir. Chego com a mesma ambição e o mesmo desejo de singrar e ganhar. Foi voltar a casa, um conjunto de fatores que ajudou na escolha do Sporting, neste caso para relançar a carreira depois de um ano complicado", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.