O vice-presidente do Benfica Fernando Tavares reconheceu hoje o "momento delicado" da equipa de futebol, mas defendeu o trabalho do presidente Luís Filipe Vieira, considerando que vai ser capaz de dar a volta à situação negativa.

"Entendo perfeitamente as palavras do presidente. Luís Filipe Vieira não é homem para virar a cara a uma boa luta, a um bom desafio. É uma pessoa extremamente resiliente, batalhadora e trabalhadora, e de certeza que vai encontrar formas para resgatar a equipa de futebol do momento em que se encontra", disse Tavares em entrevista à Benfica TV.

O responsável assinalou que "costuma dizer-se que o futebol é o momento, mas este momento menos positivo não se pode, de forma alguma, confundir com sustentabilidade financeira, institucional, desportiva e competitiva, que são coisas que demoraram anos a conquistar".

Fernando Tavares disse acreditar que Vieira "vai ser capaz, na liderança da SAD e como principal responsável do futebol, de dar uma resposta à altura do Benfica e daquilo que são os desejos dos benfiquistas".

Na segunda-feira, após a derrota do Benfica frente ao Marítimo, no Funchal, Vieira assumiu a total responsabilidade pelo mau momento da equipa, tendo o clube ‘encarnado' assumido hoje, num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que está em negociações para rescindir contrato com o treinador Bruno Lage.

"São palavras de grande coragem, de grande humildade, que dignificam o presidente do Benfica e o clube quando publicamente assume a culpa pelo momento menos simpático, mais delicado, que o Benfica está a atravessar com a sua equipa de futebol", assinalou o vice-presidente.

E reforçou: "Há uma crise de resultados no futebol do Benfica, mas não há uma crise no Benfica, de maneira nenhuma. Há coesão nos órgãos sociais, há coesão na direção".

Na segunda-feira, após a derrota dos campeões nacionais no terreno do Marítimo, por 2-0, em jogo 29.ª jornada da I Liga, Bruno Lage, de 44 anos, colocou o lugar à disposição e o presidente ‘encarnado', Luís Filipe Vieira, entendeu as razões do treinador, disse à Lusa fonte do clube.

Lage, que tinha sucedido a Rui Vitória, levou o Benfica à conquista do título nacional de 2018/19 e à vitória na Supertaça Cândido Oliveira.

O treinador natural de Setúbal tinha contrato com os ‘encarnados' até 30 de junho de 2023.

Quando faltam cinco jogos para o fim do campeonato, o Benfica ocupa o segundo lugar do campeonato, menos seis do que o líder FC Porto, com quem tem desvantagem no confronto direto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.