O Sporting venceu hoje o Portimonense por 2-0, em jogo da 15.ª jornada da I Liga de futebol, resultado que deixa os 'leões' isolados na liderança da prova, com mais um jogo.

Um golo de Bruno Fernandes, logo aos nove minutos, abriu caminho à vitória sportinguista, conjunto que ampliou aos 60 minutos, pelo holandês Bas Dost, que é, para já, o segundo melhor marcador do campeonato com 13 golos, a três do brasileiro Jonas, líder com 16.

No final do jogo, o treinador do Portimonense lamentou naturalmente a derrota frente ao Sporting e assumiu que a expulsão de um jogador dos 'algarvios' na segunda parte condicionou a reação da sua equipa.

"Na primeira parte, jogámos muito pouco. Não fomos a equipa agressiva, não fomos a equipa criativa que normalmente temos sido. Temos alguns jogadores que não estão a atravessar um bom momento, temos consciência disso, mas esperava mais da equipa na primeira parte. O Sporting chegou ao 1-0 e controlou o jogo como quis na primeira parte. Na segunda parte entrámos melhor, retificámos alguma situações fizemos algumas alterações, entrámos melhor, procurámos equilibrar o jogo, parecia que a segunda parte ia ser diferente, evidentemente com o domínio do Sporting, que é efetivamente melhor equipa, mas com mais equilíbrio da nossa parte. A expulsão acabou por condicionar o resto do jogo e toda a gente foi prejudicada. Fomos nós, o Sporting e as pessoas que aqui vieram porque o espetáculo foi realmente muito fraco. A partir do momento em que o jogo ficou com 11 contra 10, o espetáculo foi muito pobre e as equipas andaram ali a deixar que o tempo corresse", começou por dizer Vítor Oliveira em declarações à Sport TV.

"Faço um balanço ligeiramente positivo. Não direi completamente positivo porque penso que podíamos ter mais 3 ou 4 pontos. Não conseguimos, por alguns erros nossos, outros exteriores à nossa equipa, mas estamos esperançados e estamos convencidos que estes jogadores que não estiveram dentro daquilo que eu esperava que vão voltar a dar muitas alegrias aos seus associados, alegrias a eles próprios, vamos a voltar às boas exibições e resultados. Espero que esta quadra natalícia e esta mudança de ano realmente traga um ar fresco e possamos voltar às boas exibições a que habituámos os nossos associados", acrescentou o técnico.

"Não quero que [o ano] termine [rapidamente]. Que termine naturalmente. Temos de jogar com toda a gente, com os bons e com os maus. Não nos pusemos em bicos de pés quando fizemos um ciclo de 6 jogos sem perder. Não nos vamos pôr de joelhos por ter duas ou três derrotas. Não sei o que vai acontecer no futuro mas não nos vamos pôr de joelhos nem vamos fazer disso um grande motivo de preocupação. Sabemos o que queremos, para onde vamos, sabemos o que temos de fazer para chegar onde queremos e vamos continuar a trabalhar naturalmente", sentenciou Vítor Oliveira.

Com esta vitória, o Sporting comanda a prova com 39 pontos, mais três do que o FC Porto, que cumpre o seu compromisso na segunda-feira - receção ao Marítimo -, enquanto o Portimonense ocupa a 11.ª posição com 16 pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.