Em seis dos primeiros 14 jogos da Liga, os vimaranenses jogaram com mais um jogador, num total de 152 minutos, e apenas se viu em inferioridade uma vez, no jogo do último sábado, diante do Beira-Mar, e por apenas nove minutos, com a expulsão de Edson e, depois, de João Alves.

O saldo “positivo” de 143 minutos só encontra como adversário o Rio Ave que já “beneficiou” de uma expulsão da equipa adversária durante 135 minutos, mas em apenas quatro jogos.

Sidnei foi o único jogador dos vila-condenses a ver um cartão vermelho durante o período de descontos, na deslocação ao terreno do Vitória de Setúbal, enquanto Beira-Mar, União de Leiria e Olhanense ainda não tiveram qualquer expulsão.

Já o Sporting de Braga, com cinco vermelhos em cinco jogos, é a única equipa que ainda não jogou em superioridade numérica, mas contabiliza mais do que o tempo correspondente a dois jogos com menos um jogador em campo (187 minutos).

Apesar de registar quatro expulsões, a Naval 1.º de Maio, que detém um saldo de 19 minutos a jogar em superioridade, nem sequer se aproxima dos “arsenalistas”, que são seguidos pela Académica.

Já o líder FC Porto detém um saldo negativo de nove minutos graças às expulsões de Fucile, em Guimarães, e de Rolando, em Alvalade, que não foram completamente “compensadas” pelo desfalque que Luisão provocou no Benfica, no estádio do Dragão.

As “águias” acumulam 94 minutos a jogar em inferioridade, contra 48 em superioridade, enquanto o Sporting já jogou em vantagem ao longo de 22 minutos e 18 com menos um jogador.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.