As contas do Vitória de Setúbal dos últimos 18 anos vão ser auditadas por uma comissão liderada pelo atual presidente do Conselho Fiscal, Paulo Mateus, decidiram na quarta-feira os sócios do clube em Assembleia Geral, com 78 votos a favor, quatro contra e 27 abstenções.

A proposta foi aprovada depois de ter sido apresentada por um dos associados do clube da I Liga de futebol que estiveram presentes no pavilhão Antoine Velge, local onde há cerca de um mês o presidente da Direção, Vítor Hugo Valente, disse que a decisão de avançar para a auditoria às contas seria tomada pelos sócios.

Na Assembleia Geral, os vitorianos presentes aprovaram também o orçamento para 2019, cuja previsão aponta para cerca de 1,4 milhões de euros, com 78 votos a favor, quatro contra e 40 abstenções.

Segundo o documento a que a Lusa teve acesso, as grandes opções de orçamento para o próximo ano passam, entre outras prioridades, por aumentar os sócios, que atualmente se cifram nos dez mil, número que foi atingido esta semana.

"O orçamento tem como principal aposta o aumento do número de sócios, fator fundamental para uma maior solidez de tesouraria. Temos como objetivo chegar aos 12.500 sócios até ao final de 2019. Para que este crescimento de 2.500 sócios seja uma realidade, vamos arrancar com mais uma campanha já no final deste ano", lê-se no orçamento que foi entregue aos sócios.

"A restruturação do futebol de formação, os melhoramentos no Complexo Desportivo da Várzea, onde irá nascer um novo sintético e novas estruturas de apoio, e a continuação das obras de melhoramento do estádio do Bonfim, nomeadamente no âmbito das infraestruturas", também são apontadas como metas para o próximo ano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.