O Vizela voltou hoje ao trabalho preparando o regresso à I Liga de futebol, 36 anos depois da única participação, e o grande objetivo é a manutenção com o "ADN" que apresentou na II Liga.

O Vizela apresentou-se com 20 jogadores, três dos quais dos sub-23 e um júnior, e com apenas dois reforços: Tomás Silva e Nuno Moreira (ambos ex-Sporting B).

Koffi Kouao, Aidara, Cassiano e Baldé não integraram o treino porque cumprem um curto período de confinamento, por causa da pandemia de covid-19, tendo em conta que chegaram recentemente dos seus países de origem.

Nos próximos dias, vão chegar mais reforços e o treinador, Álvaro Pacheco, que conduziu o Vizela do terceiro escalão (Campeonato de Portugal) ao primeiro em dois anos, estabeleceu em 10 o número ideal de novos jogadores.

"Vão ter de chegar [reforços], o futebol é mesmo assim. Com muita pena nossa deixámos partir alguns elementos que foram determinantes no nosso trajeto até aqui. O mais importante é que [os novos jogadores] queiram vir para cá e que percebam este projeto, que é diferente, e para isso é determinante ter um determinado perfil de jogador. Andamos à procura deles, se não vierem ficamos com os que cá temos e também temos os sub-23, chega perfeitamente para o que queremos", disse.

O técnico lembrou a "dinâmica fantástica" da equipa na última temporada, terminando a II Liga com 26 jogos consecutivos a pontuar, manifestou o desejo de "iniciar um novo ciclo" e "continuar a fazer história neste clube", destacando a importância de manter a espinha dorsal da equipa.

"Acredito muito na estabilidade e na continuidade. Quando se tem um grupo de jogadores com um caráter muito grande, com uma qualidade humana e desportiva fantásticas, isso deixa-me tranquilo. Essa base tinha que se manter, foi isso que nos trouxe até aqui e faz todo o sentido continuarmos com eles", disse.

Para Álvaro Pacheco, o Vizela tem "uma oportunidade tremenda pela frente" na I Liga.

"Só vejo coisas positivas no que vai acontecer a esta equipa, estamos no patamar mais alto do futebol português e queremos desfrutar a fazer aquilo que mais gostamos, que é jogar futebol. O objetivo é claro: não fugir do que somos, temos um ADN, foi com ele que chegámos até aqui e queremos mostrá-lo agora na I Liga, mantendo-nos fiéis àquilo que somos", vincou.

O Vizela quer garantir o mais rapidamente possível "a manutenção e ganhar os jogos todos: sabemos que isso não vai ser possível, mas vamos para qualquer jogo com o objetivo de conquistar os três pontos", assegurou.

Marcos Paulo é dos poucos jogadores da equipa com experiência de I Liga (Académica e União de Leiria) e avisou que o novo campeonato é "totalmente diferente, as equipas têm muito mais qualidade".

"A II Liga é muito competitiva e quase todas as equipas têm o mesmo nível, mas na I Liga temos de ter muito mais atenção e sermos mais fortes", explicou.

O jogador anteviu um "impacto grande" para alguns jogadores sem experiência de I Liga e que vêm desde o Campeonato de Portugal, mas considerou que o plantel tem "soluções para todos os problemas".

O médio brasileiro, que cumpre 33 anos no próximo mês, disse que a equipa quer mostrar "a mesma imagem" do ano passado: "em todos os jogos vamos dar o nosso melhor e vamos tentar passar para a I Liga o que fizemos na II".

O presidente da SAD, Diogo Godinho, revelou que vão chegar mais reforços, alguns ainda esta semana.

"Parte do plantel do ano passado vai transitar para a I Liga, e estamos a trabalhar em reforços. Já apresentámos dois, esta semana vamos apresentar mais e nos próximos dias também", garantiu.

Lembrando que há muitos exemplos de equipas que, no ano a seguir a subirem à I Liga voltam a descer, como o próprio Vizela, o dirigente disse querer "contrariar essa história".

"Estamos aqui para nos consolidarmos e ficar na primeira divisão. Estou convencido que vamos ser felizes", frisou.

Esta segunda-feira, a equipa já treinou no relvado, no campo número dois do Complexo Desportivo de Lousada, onde vai cumprir grande parte das primeiras semanas de trabalho, intercalando com o campo de treinos em Vizela.

O estádio do clube está a ser alvo de várias obras de remodelação, nomeadamente um novo relvado principal, adaptações na sala de imprensa e na zona destinada à comunicação social, colocação de cadeiras e reforço da iluminação.

De 05 a 10 de julho, o Vizela vai cumprir estágio em Lousada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.