Zé Luís e Raúl De Tomás: Duas novas referências do ataque de Benfica e FC Porto e que poderão fazer a sua estreia no clássico do próximo sábado. As expetativas criadas em tornos dessas contratações são altas, tendo em conta o valor do investimento nos passes dos dois dianteiros.

Zé Luís vs Raúl de Tomás: A técnica da força contra a força da técnica
Zé Luís vs Raúl de Tomás: A técnica da força contra a força da técnica créditos: DR

O avançado cabo-verdiano de 28 anos tem vindo a confirmar seus créditos no futebol internacional. Na última e quarta época com a camisola do Spartak Moscovo, apontou 14 golos em 36 jogos. Na jornada anterior já deixou água na boca aos adeptos portistas, com um hat-trick apontado frente ao V. Setúbal no triunfo por (4-0).

O dianteiro faz da dimensão física um dos seus pontos fortes - que dizer dos golos apontados (dois de cabeça e um num forte pontapé) - e foi uma das figuras do último triunfo dos dragões. Destaca-se ainda pela capacidade de jogar de costas para a baliza.

Para já, Zé Luís conta com uma média de 1,5 golos por partida, o que é o melhor que se pode pedir a um finalizador.

O site Sofa Score atribui-lhe uma classificação média de 8.25. Analisando as duas primeiras jornadas, Zé Luís vence claramente o duelo a Raúl de Tomás, que conta com uma classificação média de 6.60.

Sem golos até ao momento, o espanhol de 24 anos perde em praticamente todos os dados estatísticos: No número de finalizações, são 2 para o espanhol contra 4 de Zé Luís.

Nos dribles bem sucedidos, os dois atacantes igualam-se com um cada, nas duas partidas realizadas.

O atacante portista também leva a melhor nos passes decisivos (2.0) contra o 0.5 de Raúl de Tomás.

Raúl de Tomás, o dianteiro que quer singrar numa equipa grande

Formado no Real Madrid, o avançado não se conseguiu impor na equipa principal do emblema merengue. Esteve cedido a vários emblemas de menor dimensão nos últimos anos: Córdoba, Valladolid e por fim ao Rayo Vallecano, onde fez mesma a sua melhor época, apontando 24 golos em 32 jogos.

Atuando preferencialmente como segundo avançado, De Tomás é um jogador com bom controlo de bola e bom capacidade passe. Já o processo defensivo não é um dos seus pontos fortes. Não se tem evidenciado como finalizador de excelência nos primeiros minutos na liga português, mas será algo pode ser aprimorado nos próximos jogos, já a começar no clássico.

E as estatísticas transmitem isso mesmo: De Tomás ainda não conseguiu fazer qualquer desarme ao contrário de Zé Luís que conta com (1.0) em duas partidas.

Ainda numa fase de adaptação ao futebol português, o avançado ainda tem que afinar o poder de jogo. Segundos dados do SofaScore, o espanhol tem uma grande ocasião desperdiçada até ao momento, tal como o  homem do ataque do FC Porto.

Quanto a faltas sofridas, 2.5 para Raúl de Tomás e 1.0 para Zé Luís.

Pode acompanhar tudo sobre a partida do próximo sábado no SAPO Desporto. Encontro arranca às 19h00.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.