A Académica de Coimbra, da II Liga de futebol, associou-se hoje ao luto pelo falecimento do treinador Vítor Oliveira, que, na época 1996/97, conduziu o clube ao principal escalão do futebol português.

Numa curta declaração nas redes sociais, a direção dos ‘estudantes’ recordou o técnico de Matosinhos como "o treinador das missões impossíveis", quando chegou a Coimbra em janeiro de 1995 com a "complicada tarefa de conseguir manter a ‘Briosa’ na segunda divisão".

"Oliveira não só alcançou esse objetivo, como, no ano seguinte, deu uma enorme alegria a todos, ao conseguir levar a Académica de regresso à I Divisão, na época de 1996/97", lê-se no comunicado.

Agradecendo todo o trabalho do técnico, a direção da Académica salientou que "Vítor Oliveira estará para sempre na memória de todos os académicos, não só pelos feitos alcançados, mas também pela forma como sempre se dedicou e trabalhou na instituição que tanto acarinhava".

Vítor Oliveira, que morreu hoje em Matosinhos, aos 67 anos, ficou conhecido como ‘rei das subidas', ao conseguir 11 promoções ao principal escalão, em 18 presenças.

Em mais de 30 anos, entre 1978 e 2020, comandou Famalicão, Maia, Paços de Ferreira, Gil Vicente, Vitória de Guimarães, Académica, União de Leiria, Sporting de Braga, Belenenses, Rio Ave, Moreirense, Leixões, Trofense, Desportivo das Aves, Arouca, União da Madeira e Desportivo de Chaves.

Como futebolista, vestiu as cores de Leixões, Paredes, Famalicão, Sporting de Espinho, Sporting de Braga e Portimonense.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional decretou um minuto de silêncio nos jogos a realizar durante este fim de semana, em memória de Vítor Oliveira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.