Esta não era a estreia sonhada por Bernardo Folha no futebol profissional. O filho do técnico da equipa do FC Porto foi lançado pelo pai aos 68 minutos para tentar a vitória frente a Oliveirense, na 22.ª ronda da Segunda Liga, mas apenas durou nove minutos em campo. Numa jogada onde os 'dragões' ficaram a pedir penalti, Bernardo Folha disputou uma bola com um jogador da formação visitante e viu vermelho pelo árbitro João Bento.

O juiz do encontro considerou que o médio de 18 anos fez falta perigosa e não teve dúvidas quanto à cor do cartão, para espanto de António Folha, que ficou incrédulo. A decisão gerou muitos protestos no banco dos azuis e brancos, com António Folha muito irritado com a decisão do árbitro.

Ontem, na equipa principal, foi a vez de Sérgio Conceição promover a estreia do filho Francisco Conceição, no empate 2-2 frente ao Boavista. Francisco, que tem sido um dos destaques do FC Porto, entrou bem no jogo, a tempo de sofrer falta para grande penalidade (desperdiçada por Sérgio Oliveira) e estar na jogada que poderia ter dado o 3-2 para o FC Porto. O golo foi anulado pelo VAR por mão na bola de Evanilson.

Quanto ao jogo desta tarde, o FC Porto B entrou a ganhar com um golo de Tony Martinez, um dos três jogadores do plantel principal utilizados por António Folha. Os outros foram Romário Baró e Cláudio Ramos.

Depois de marcar aos cinco minutos, a equipa secundária do FC Porto permitiu a reviravolta: Pedro Machado empatou aos 31, Pedro Bortoluzo fez o 2-1 aos 73.

O FC Porto B continua no último lugar da Segunda Liga com 14 pontos, menos um que o Varzim, a outra equipa em zona de descida. A Oliveirense é 12.º com 21 pontos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.