O novo treinador do FC Porto B, António Folha, admitiu hoje que o cargo apresenta “mais responsabilidade”, mas está “muito contente” pela oportunidade de suceder a José Ferreirinha Tavares no comando técnico da equipa secundária de futebol portista.

“(Este cargo) representa mais responsabilidade, mas quem está dentro do clube sabe que estas coisas podem acontecer. Obviamente que estou muito contente e vou agarrar esta oportunidade de todas as formas, para mostrar a ambição que tenho para fazer coisas boas dentro do FC Porto”, revelou o novo técnico do 15.º classificado da II Liga, em declarações ao sítio oficial do emblema ‘azul e branco’.

Relativamente aos objetivos, o ex-futebolista mostra-se despreocupado com projetos a longo prazo, procurando pensar jogo a jogo, consciente de estar numa posição “que não é agradável” e da qual o FC Porto B quer sair rapidamente, com trabalho e dedicação.

Esta mudança permite o reencontro com alguns atletas que Folha orientou nas últimas duas temporadas, nas quais foi bicampeão nacional de sub-19, e revelou que vai pedir a esses jogadores para que “rapidamente percebam o que é ser um jogador à FC Porto”.

Para o cargo de treinador dos sub-19, o escolhido foi João Brandão, até agora treinador adjunto dos 'bês', que Folha vê como "uma pessoa muito competente, que vai dar o seu melhor e dar continuidade àquilo que se tem vindo a fazer."

Folha foi anunciado na quinta-feira como treinador principal da equipa B do FC Porto, sucedendo a José Ferreirinha Tavares, que agora passa a coordenador técnico da formação do emblema nortenho.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.