Bruno Moura, treinador do Santa Clara, rejeitou hoje ser mais um dos “pseudocandidatos” à Liga principal de futebol, remetendo resultados para o final do campeonato, numa conferência de imprensa, em Ponta Delgada.

“Se há equipas mais fortes, vão ter de o ser dentro do campo. Eu acredito na equipa, nos meus jogadores e que vamos ainda crescer e melhorar, porque de pseudocandidatos está feito o mundo. Eu quero sustentar bem que sou o candidato a vencer o próximo jogo e fazer só no fim as contas”, disse o técnico do Santa Clara.

“A minha preocupação é concentrar-me sempre no adversário seguinte, não adianta fazermos projectos a longo prazo sem fazermos um caminho.

Pretendemos amealhar pontos e tentar vencer o máximo de jogos. É verdade que temos tido erros, mas também que temos sofrido poucos golos, por isso em termos defensivos também temos tido coisas muito positivas”, disse.

Encarando cada partida como uma eliminatória, Bruno Moura espera vencer o Leixões, admitindo que o Santa Clara vai procurar ser “competitivo, dinâmico e mais eficaz na finalização, para fazer um bom jogo com o Leixões”.

Ciente de contar com um plantel jovem, o técnico da formação "encarnada" acredita num crescimento gradual da equipa e que os resultados vão acabar por aparecer, depois de não ter conseguido ir além de um empate nos últimos quatro jogos.

No próximo jogo, Bruno Moura já vai poder contar com Pacheco, que esteve lesionado e que considera ser “uma opção importante”, com Fajardo e Ilic, que já têm a inscrição regularizada na Liga de futebol.

Após o empate em casa com o Arouca (1-1), na estreia na Liga de Honra, o Santa Clara desloca-se no domingo ao terreno do Leixões, em jogo da segunda jornada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.