O Estádio Santos Pinto, casa do Sporting da Covilhã, não passou na vistoria feita hoje pela Comissão Técnica da Liga de futebol, confirmou à agência Lusa Jorge Torrão, vereador na Câmara da Covilhã.

"Não podemos falar em chumbo. Do que podemos falar é de uma situação cautelar de obras que estão em continuidade e com implicações imediatas. Nomeadamente as casas de banho, as situações de lugares na bancada central, situações de vigilância e segurança. Estou absolutamente convencido de que o estádio estará em condições para o primeiro jogo", disse o vereador com o pelouro do desporto na autarquia covilhanense.

Para que o recinto possa ter o aval da Liga para ser utilizado nas competições oficiais falta, por exemplo, instalar os torniquetes, que o edil sublinha serem da responsabilidade do clube e acrescenta que os serranos estão em condições de resolverem esse assunto "de imediato".

"É o Sporting da Covilhã que vai assumir e já tem resposta técnica e operacional para isso", informou Jorge Torrão, que acrescentou serem da responsabilidade da autarquia as obras previstas, a realizar "de forma paulatina", embora o vereador adiante ter sido alertado pela Comissão Técnica que os trabalhos não podem decorrer em simultâneo com a competição.

José Mendes, presidente do Sporting da Covilhã, preferiu não prestar declarações sobre a vistoria e a reunião, com a duração de quatro horas, com elementos da Liga, das forças de segurança e da Câmara Municipal da Covilhã.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.