Com oito reforços – e vão chegar mais três -, alguns deles com experiência do escalão maior do futebol português, e um orçamento de 800 mil euros, o Desportivo das Aves assumiu a sua candidatura aos dois primeiros lugares.

Hoje, foi anunciada a contratação do defesa direito Marco Airosa (emprestado pelo Nacional), mas o jogador angolano, que cumpre 26 anos em Agosto, só domingo se deverá juntar aos novos colegas.

Os outros reforços já garantidos são o guarda-redes Hélder Godinho (ex-União de Leiria), os defesas centrais Gonçalo (emprestado pela Académica) e João Pedro (ex-Portimonense), os médios Pedro Cervantes (ex-União de Leiria) e Marco Cláudio (ex-Freamunde) e os avançados Rabiola (emprestado pelo FC Porto) e Vasco Matos (ex-Portimonense).

Os ainda juniores Dani (médio) e Jorginho (avançado) também vão fazer parte do plantel, numa aposta do clube na formação, na esperança, como frisou o treinador, Micael Sequeira, que "surjam outros como o João Silva", ponta-de-lança transferido para os ingleses do Everton.

Para fechar o plantel ficam a faltar um defesa esquerdo, um médio e um avançado, como confirmou Armando Silva, presidente da comissão administrativa (CA) do clube, recentemente empossada.

“Vamos lutar por estar nos primeiros lugares no último terço do campeonato para, depois, atacar a subida de divisão, mesmo sabendo que é difícil porque a concorrência é forte”, projectou o dirigente, em conferência de imprensa.

Armando Silva reconheceu que a ambição aumentou e a “fasquia para a próxima temporada é alta”.

Para isso, explicou, foi formado um plantel mais curto, mas que “dá garantias de andar nos lugares cimeiros da tabela”.

Micael Sequeira disse-se “satisfeito” pelos reforços já garantidos e corroborou a meta definida pelo presidente da CA. Ainda assim, e apesar da assunção da luta pelos primeiros lugares, “a responsabilidade é a mesma”, afirmou.

“Sinto muita confiança, acredito muito em mim, na minha equipa técnica e na CA. O nosso objectivo passa por tentar a subida e acredito que o vamos conseguir, mas vamos ter adversários de peso”, avisou o técnico, que deixou ainda um alerta aos jogadores.

De acordo com o técnico dos avenses, “os jogadores têm que estar preparados para trabalhar o dobro”.

“Temos individualidades para criar uma grande equipa, mas quem não trabalhar com essa perspectiva não tem lugar na minha equipa”, disse.

O Desportivo das Aves vai continuar a trabalhar na Vila das Aves até 26 de Julho, dia em que parte para um estágio em Ofir, que decorrerá até 01 de Agosto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.