O Desportivo das Aves, sétimo da Liga de Honra de futebol, corre o risco de cair num vazio directivo, já que nenhum candidato se perfila para suceder à actual comissão administrativa (CA).

Na sexta-feira, pelas 20h00, realiza-se no auditório do estádio avense uma Assembleia-Geral (AG) para eleger os novos corpos gerentes do clube, depois de a CA presidida por Armando Silva ter apresentado a demissão há pouco mais de duas semanas.

Contudo, segundo revelou à agência Lusa o presidente da AG, Narciso Oliveira, e apesar dos contactos que fez, ninguém se mostrou disponível até agora para assumir os destinos do clube avense, pelo que, nesse cenário, será marcada nova AG para que se possa encontrar uma solução.

Armando Silva – que garante o cumprimento de todas as obrigações do clube até 31 de Maio, como as condições de participação nas competições da próxima época -, manifestou à Lusa a intenção de, tal como os outros elementos da CA, não se recandidatar ao cargo.

«É preciso que apareçam outras pessoas no clube», exortou o ainda presidente, desejando uma grande afluência de sócios na reunião magna de sexta-feira.

No Desportivo das Aves, as direcções são eleitas para um ano de exercício, tendo a última CA tomado posse em Junho de 2010.

Este ano, a demissão da CA a 12 de Abril antecipou o habitual “timing” electivo de forma a «permitir um antecipado planeamento da próxima época desportiva».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.