O acto eleitoral no clube poveiro estava previsto para o próximo dia 9 de Janeiro, mas, perante a inexistência de interessados em assumir os destinos do clube, caberá agora ao Conselho Varzinista encontrar uma solução directiva para a instituição.

O Conselho Varzinista, órgão destinado a emitir pareceres sobre as grandes questões da vida do clube - composto pelos presidentes dos corpos gerentes em exercício, por todos os anteriores presidentes de Direcção do clube e por 10 associados - irá reunir-se nos primeiros dias do próximo ano para tentar resolver o vazio directivo.

A solução poderá passar por encontrar uma lista candidata ou nomear uma comissão administrativa que possa gerir o clube até surgirem interessados a compor uma Direcção.

Lopes de Castro, presidente do Varzim, já tinha afirmado que não iria candidatar-se a mais um mandato, mas garantiu à agência Lusa que não vai deixar o clube "cair num vazio directivo".

"Vamo-nos manter em funções até haver uma solução. Não iremos avançar com nenhuma lista, mas estaremos disponíveis para avaliar as condições de integrarmos uma comissão administrativa", disse Lopes de Castro.

O ainda presidente dos poveiros mostrou-se "desiludido" por não surgirem candidatos para assumir o Varzim, mas considerou que o facto "não deve afectar o rendimento da equipa".

"O plantel tem de acreditar que os órgãos sociais do clube funcionam e que o Conselho Varzinista vai reunir-se e encontrar uma boa solução. Neste momento, os jogadores têm apenas de se preocupar em ganhar os jogos", disse o líder dos "alvi-negros".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.