O Varzim adiantou-se aos 25 minutos, com um golo de Nelsinho, mas o Estoril respondeu na segunda parte, através do brasileiro Calé, num jogo muito dificultado pelo forte vento que se fez sentir na Amoreira.

O resultado ajusta-se pelo que fizeram as duas equipas, com maior pendor atacante do Varzim, na primeira parte, e do Estoril, na segunda.

A partida começou com maior domínio por parte do Varzim, que no primeiro quarto de hora criou algumas boas ocasiões para abrir o marcador, chegando, inclusive, a enviar uma bola ao poste da baliza à guarda de Paulo Santos.

A equipa varzinista acabaria por concretizar a tendência do jogo, aos 25 minutos, num excelente golo de Nelsinho, que fez um “chapéu” a Paulo Santos, após combinação com Mendes.

Em vantagem, o Varzim continuava a ser a equipa mais perigosa, ao apostar em rápidas desmarcações para os três homens da frente, mas o conjunto estorilista acabaria por responder com uma boa cabeçada de Lulinha para grande defesa de Marafona.

No entanto, a tendência do jogo manteve-se e o Varzim controlou a partida até final do primeiro tempo, contra um Estoril que não mostrava argumentos ofensivos para atacar a baliza de Marafona.

No recomeço do encontro, pertenceu ao Estoril a primeira ocasião, novamente por Lulinha, mas os “canarinhos” acabariam mesmo por empatar a partida, aos 56 minutos, por intermédio de Calé, depois de uma defesa incompleta de Marafona.

O golo “despertou” o conjunto estorilista, que começou a dominar a partida, com destaque para Calé e Moacir, sempre muito perigosos quando partiam em velocidade em direcção à área varzinista.

Até final do encontro, o Estoril pressionou, em busca da vantagem, mas o resultado não sofreria alterações, pelo que os dois conjuntos continuam sem conhecer o sabor da vitória nesta edição da Liga de Honra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.