O Freamunde recebe no domingo o Desportivo das Aves, num jogo integrado na ronda inaugural da Liga de Honra, depois do duplo confronto com o Beira-Mar, a contar para a primeira fase da Taça da Liga, que ditou a eliminação dos "capões" por um golo de diferença, após derrota por 5-1 em Aveiro e vitória caseira por 3-0.

"Como toda a gente viu, o resultado em Aveiro frente ao Beira-Mar foi uma mentira. Ficámos perto da reviravolta no segundo jogo e, no final, estávamos tristes, por não nos terem deixado ir mais além, e, ao mesmo tempo, satisfeitos, por termos dado uma boa resposta e ganho uma equipa", disse à Agência Lusa Bock.

O avançado, de 33 anos, garante que "o Freamunde vai entrar muito motivado no campeonato", sendo a aposta do grupo "começar com o pé direito" frente ao Desportivo das Aves, à semelhança do que tem acontecido nas duas últimas épocas, após vitórias caseiras frente ao Penafiel (3-1) e União de Leiria (1-0).

"Conheço a maioria dos jogadores do Aves e sei que aliam a experiência a uma boa qualidade de jogo. É sempre uma equipa complicada, mas é importante ganharmos o primeiro jogo, aproveitando o factor casa, pois isso também nos dá moral e alento para os próximos desafios", sublinhou.

Em relação às possibilidades da equipa na Liga de Honra, depois do sexto lugar da época passada (melhor resultado de sempre), Bock não abriu o jogo, embora tenha admitido que "este ano há mais soluções de qualidade no plantel", em especial para o meio-campo.

"Acima de tudo, temos uma coisa a nosso favor, que é um treinador que conhece bem os jogadores e a Liga. Como ainda agora se viu na Taça da Liga, onde fomos injustamente eliminados, demos uma boa resposta e estamos muito motivados e desejosos de aproveitar o bom momento que atravessámos", avisou o futebolista.

Sapo c/ Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.