Uma vitória incontestável no terreno do Cova da Piedade, por 3-0, em jogo da 17ª jornada da II Liga de futebol, permitiu hoje ao Paços de Ferreira reforçar a liderança da competição.

A equipa de Vítor Oliveira aproveitou da melhor forma esta ronda final da primeira volta, em que os perseguidores Famalicão (2º, com 34 pontos) e Estoril (3º, com 30) se defrontam na segunda-feira, e somou o 13.º triunfo em 17 encontros, graças aos golos de Ayongo (44), Wagner (50) e Pedrinho (60).

A história da vitória podia ter começado a escrever-se logo aos três minutos, quando o lateral Bruno Santos desferiu um excelente remate de fora da área ao poste. Foi o primeiro sinal de um domínio quase absoluto dos pacenses nos primeiros 20 minutos. Por sua vez, o Cova da Piedade não conseguia sair do seu reduto defensivo.

Só perto da meia hora de jogo é que a formação da margem sul acordou, com Hugo Firmino, num remate de longe, e Evaldo, num cabeceamento ao segundo poste, a ameaçarem a baliza do Paços. Porém, foi um esforço fugaz, uma vez que o líder da II Liga recuperou o ascendente e foi para o intervalo a ganhar, graças ao golo de Ayongo, que tirou proveito de um erro clamoroso de Allef para fazer um chapéu a Moreira.

A segunda parte foi ainda mais evidente na diferença de nível dos dois conjuntos. Aos 50, uma bela jogada do ataque dos 'castores' permitiu a Wagner assinar o 2-0. Dez minutos volvidos, foi a vez de Pedrinho expor mais uma vez a desinspiração do Cova da Piedade, com o remate fraco e inofensivo a ser desviado por Amorin e a conduzir ao 3-0 final.

Sempre sem precisar de acelerar, o Paços geriu à vontade o jogo e até deixou espaço no final para os anfitriões reduzirem a desvantagem, mas nem assim o Cova da Piedade conseguiu mostrar qualquer sinal de eficácia. Com este resultado, a equipa de Almada mantém o 13.º posto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.