A suspensão provisória aplicada ao futebolista João Meira, por ter acusado um termogénico num controlo antidoping após um jogo com o Padroense, foi levantada, depois da Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP) não ter cumprido um pressuposto neste processo.

Segundo Admar Hipólito, diretor desportivo do Atlético, «a qualquer altura poderá ser pedida nova suspensão» por parte do organismo que controla as substâncias proibidas no desporto.

«O castigo não foi arquivado. A Liga levantou a suspensão provisória do João Meira, porque a ADoP não cumpriu um pressuposto. Segundo a Liga, a AdoP tinha um período de tempo para se pronunciar sobre este processo e não o fez no prazo estipulado. Isto não quer dizer que dentro dos próximos dias não venha a ser feita nova suspensão provisória», disse à Agência Lusa Admar Hipólito.

Para já, o responsável garante que o clube, que lidera a Liga de Honra em futebol, ainda não foi notificado e que ainda aguarda a decisão sobre o castigo a aplicar ao jogador.

João Meira foi suspenso a 11 de agosto, após um jogo com o Padroense, depois de ter acusado um termogénico, produto usado para queimar gorduras, mas que é considerado, por parte da ADoP, como "mascarante" de substâncias dopantes.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.