O central Kiko garantiu hoje a permanência do Arouca na Liga de Honra em futebol ao fazer o golo da igualdade (2-2) diante do campeão Estoril-Praia na derradeira jornada da prova, num jogo uma expulsão em cada equipa.

Com este resultado o Arouca somou 34 pontos, o suficiente para fugir aos dois últimos lugares, que foram destinados a Portimonense e Sporting da Covilhã, com 32.

Em dia de festa, a direção do Estoril-Praia, presidida por Tiago Ribeiro, distinguiu com uma Salva de Prata o treinador Ulisses Morais e o jogador Dorival, que fizeram parte da última equipa que ascendeu ao escalão maior do futebol nacional.

Com a melhor assistência da temporada, 4.370 espetadores, o Estoril-Praia entrou em campo decidido a fazer a festa, mas pela frente tinha um Arouca que ainda procurava garantir a permanência na Honra, protagonizando, por isso, uma boa partida de futebol.

De cabelo e rosto pintado de azul e amarelo, os comandados de Marco Silva adiantaram-se no marcador, aos 14 minutos, por intermédio de Fabrício, que encostou o pé direito na bola, à entrada da pequena área, depois de um excelente trabalho de Tony Taylor, que recebeu o esférico na zona de meio-campo e deixou para trás os pupilos de Vítor Oliveira para assistir o atacante brasileiro.

O Arouca não baixou os braços e passou a controlar a posse de bola, mas ao procurar chegar à igualdade foi abrindo espaços no setor recuado, situação que Licá poderia ter aproveitado, aos 34 minutos, mas o remate saiu ligeiramente ao lado da baliza defendida por Rui Nereu.

A perder, o treinador do Arouca, Vítor Oliveira, resolveu tirar um dos “trincos” da equipa, Nené, para colocar em campo o melhor marcador da Liga de Honra, Joeano, que em cima do intervalo igualou a partida, na marcação de uma grande penalidade, provocada por Bruno Nascimento, que acabou expulso.

A segunda parte não podia ter começado da melhor forma para os estorilistas, Diogo Amado recolocou os campeões a vencer, de cabeça, na sequência de um pontapé de canto cobrado por Rodrigo Dantas.

Se, com mais um elemento, o Arouca não estava a conseguiu criar dificuldades aos estorilistas, tudo ficou mais complicado aos 69 minutos, quando Bacar foi expulso por entrada dura sobre Anderson Luís e viu o segundo cartão amarelo do encontro.

Contudo, contra a corrente do jogo, Kiko, aos 75 minutos, fez o 2-2 e selou o resultado carimbando o passaporte da permanência na Liga de Honra ao Arouca.

No final do jogo, os jogadores do Estoril-Praia receberam das mãos do presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, Mário Figueiredo, o troféu relativo à conquista do título de campeão nacional da Liga de Honra.

O mesmo tendo acontecido, ao intervalo, à equipa de juniores, mas pelas mãos do presidente da Câmara Municipal de Cascais, de Carlos Carreiras, que irá acolher esta segunda-feira, às 15h00, a equipa sénior nos Paços do Concelho.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.