Os reforços Tigrão (guarda-redes, ex-América RJ/Bra), Beck (médio, ex-Merelinense) e Tiago Ronaldo (médio, ex-Standard Liége/Bel) dizem encarar esta nova época desportiva como uma possibilidade de afirmação no futebol português, garantindo que “o primeiro objectivo é a manutenção”.

Tigrão regressa ao clube por onde passou há oito anos. O campeonato “competitivo” da Liga de Honra não é novidade para o guarda-redes, que, em declarações à Agência Lusa, admitiu já ter “saudades” de estar em Portugal e “sentir o calor dos adeptos” do Minho.

“Venho para participar num projecto que tem vindo a ser construído desde a época passada. Tive grandes alegrias nesta equipa, sobretudo porque conheço o calor destes adeptos e a paixão das pessoas desta zona. Estamos motivados e a aposta é a manutenção tranquila. Há muita gente nova, muitos jogadores a chegar e a integração tem corrido muito bem”, descreveu o atleta brasileiro.

Do Merelinense, da II Divisão, chegou a Moreira de Cónegos o médio Beck. O facto de “conhecer bem” o técnico Jorge Casquilha pesou na decisão do jogador.

“A ideia e a possibilidade de passar para os campeonatos profissionais já se tinham colocado algumas vezes. Pode-se dizer que estive à espera de perceber quando era a hora de dar o salto. Fi-lo porque acredito neste projecto e conheço o técnico com quem já trabalhei muito tempo e com bons resultados em Braga. Nunca fui obcecado pela ideia de saltar para o campeonato profissional, mas agora quero mostrar o meu futebol”, afirmou o médio.

Questionado sobre se acredita na possibilidade de o Moreirense conseguir mais do que se manter entre os clubes da Honra, Beck admitiu que, “pela estrutura, pela ambição e pelo plantel actual”, o clube pode “vir a fazer um brilharete na Liga de Honra”.

Tiago Ronaldo chegou do Standard Liége, após uma experiência fora de Portugal da qual não guarda as melhores recordações, para “ajudar na manutenção” e marcar o seu “lugar no futebol nacional”.

“Encaro este desafio com muita expectativa. Quero ser importante na conquista dos objectivos do Moreirense, a nível colectivo. A nível pessoal, quero jogar na montra do futebol português, que é a Honra, e conquistar o meu lugar cá, depois de uma experiência fora em que a adaptação foi difícil”, concluiu o médio.

Com as palavras “manutenção” e “afirmação” como prioridade nas palavras de três dos nove reforços, o Moreirense, que regressa à Liga de Honra passados cinco anos, apresenta-se aos associados no sábado, às 17:00, frente ao Paços de Ferreira, da Liga principal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.