A equipa anfitriã adiantou-se no marcador logo aos cinco minutos, por Bruno Moreira, mas Bischoff igualou para os visitantes ainda antes do intervalo, aos 37.

A equipa de Jorge Casquilha ganhou vantagem muito cedo, mas não teve o discernimento suficiente para aguentar a pressão,pelo que o empate surgiu naturalmente.

O golo de Bruno Moreira através de um remate forte e colocado à entrada da grande área, após assistência de Filipe Gonçalves (cinco minutos), confirmou a melhor entrada na partida do Moreirense.

Aos 16 minutos, Chico teve tudo para aumentar a vantagem, após jogada combinada entre Bruno Moreira e Luís Pinto.

O Desportivo das Aves começou a aparecer no jogo à passagem da meia hora, com Nelson Pedroso a cobrar um livre direto muito perigoso, que Ricardo Andrade teve dificuldade em suster (29 minutos).

O golo da igualdade acabaria por surgir do banco: Bischoff entrou e marcou no espaço de um minuto, aos 37.

Na segunda parte só se viu o Moreirense a atentar abordar a baliza adversária de forma convicta. A tendência do conjunto orientado por Paulo Fonseca foi a de defender e aproveitar os lances de contra-ataque.

Nota para o disparo de Fábio Espinho (56) que saiu ao lado e para o cabeceamento, também ao lado, de Filipe Gonçalves (64). Aos 73, Bruno Moreira atirou à trave.

O jogo terminou com a equipa vimaranense a pedir grande penalidade por alegada mão de Quinaz, aos 92 minutos. O árbitro Pedro Baptista deixou seguir o lance que quase dava em golo para o Aves: no último minuto dos descontos, aos 93, Pires isolado atirou com muita força contra o corpo do guardião da casa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.