Depois de ver o Penafiel perder, na noite de segunda-feira, por 2-1 no terreno do D.Chaves, em virtude de um golo marcado por Roberto já no quarto minuto do período de descontos da segunda parte, o presidente do conjunto vesitante, António Gaspar Dias, foi à sala de imprensa deixar críticas à atuação da equipa de arbitragem, liderada por Ricardo Baixinho.

"Quero dar os parabéns às duas equipas, que proporcionaram um bom espectáculo, só lamento que a terceira equipa, a de arbitragem, não tenha acrescentado nada ao espectáculo, sobretudo na parte final. A sobranceria de alguns árbitros leva a que haja arbitragens deprimentes. Esta arbitragem não esteve à altura do jogo e originou expulsões que podiam ter sido evitadas", apontou o líder máximo do Penafiel.

António Gaspar Dias foi ainda mais longe nas críticas ao árbito do encontro. "Acabou por manchar a toalha toda e não deixar uma ponta de toalha sem nódoa e fazer uma arbitragem deprimente, como poucas vezes vi na II Liga e nas ligas profissionais. Ainda por cima com uma atitude pouco responsável para com os jogadores do FC Penafiel e do GD Chaves", apontando o dedo às expulsões (uma para cada lado) e a algumas decisões polémicas nos lances cruciais da partida.

O Penafiel ocupa agora o 7.º lugar da II Liga, ao fim de 26 jornadas, com 37 pontos. Quanto ao Chaves, ascendeu ao 5.º posto, com 43 pontos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.