Um golo de grande penalidade já nos minutos finais do encontro (87) deu ao Penafiel os três pontos, que deixam a equipa de Lázaro Oliveira a dois pontos da permanência.

Numa primeira parte fraca de mais para um jogo da Liga de Honra, a “peladinha” entre os jovens apanha-bolas suscitava mais curiosidade que o embate entre Penafiel e Estoril.

Não tivesse um responsável duriense mandado acabar com a brincadeira atrás da baliza de Zé Eduardo, os cerca de sete jovens arriscavam-se a que alguém da plateia tirasse bilhete para os ver actuar.

Foi preciso esperar 24 minutos para ver a primeira iniciativa de perigo para uma das equipas, no caso o Estoril. Com o guardião Zé Eduardo fora dos postes, Lulinha podia ter aberto o activo em Penafiel, mas o remate acabou interceptado pelo defesa do Penafiel Bura.

Seguiram-se mais 20 minutos de escassas ideias e péssimo futebol e não fossem os cerca de 600 espectadores parecia um jogo treino entre vermelhos (Penafiel) e amarelos (Estoril)

Em cima do apito para o intervalo surgiu a segunda ocasião de golo, uma vez mais para a formação do Estoril. À entrada da área duriense, Jeremie assiste de peito Cale, que atira por cima da baliza defendida por Zé Eduardo.

O que nasce torto, quase sempre tarde ou nunca se endireita, mas o certo é que a segunda parte acabou por ser bem melhor que os primeiros 45 minutos.

Ao fim de 53 minutos, o Penafiel criou o primeiro lance de perigo através de Michel, que assistido por Carlos Carneiro atirou para defesa apertada de Paulo Santos.

Michel, avançado do Penafiel, e Paulo Santos, guarda-redes do Estoril, acabaram por assumir o protagonismo do resto do encontro e só após duas defesas de alto nível do guardião dos “canarinhos” é que Michel acabou por sorrir.

Para tal foi preciso que o árbitro Luis Reforço visse uma mão de Marco Silva na grande área do Estoril e assinalasse grande penalidade a favor dos homens da casa.

Antes de Michel (87) bater a grande penalidade que deu a vitória ao Penafiel, instalou-se uma grande confusão no relvado, com Josué a ser expulso por agressão a Paulo Santos.

Jogo no Estádio 25 de Abril, em Penafiel.

Penafiel – Estoril, 0-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:
1-0, Michel, grande penalidade (87)

Equipas:

- Penafiel: Zé Eduardo, Dias, Bura, Ricardo, Elísio, Hugo Soares, Vítor, Josué, Ferreira (Vieirinha, 77), Larry (Carlos Carneiro, 46) e Michel (Rafa, 89)
(Suplentes: Willian, Costa, Alex Garcia, Rafa, Pedro Coronas, Vieirinha e Carlos Carneiro)

- Estoril: Paulo Santos, Marco Silva (Rodrigo Hote, 90), Luiz Alberto, Jardel, Ismaily, João Coimbra, Jeremie (Tony Taylor, 46), Lulinha (Tiago Conceição, 70), Manuel Curto, Moacir e Calé.
(Suplentes: Leão, Tiago Conceição, Joãozinho, Rodrigo Hote, Raphael, Bruno Villa e Tony Taylor.)

Árbitro: Luís Reforço (Setúbal)

Acção disciplinar: Cartão amarelo para : Marco Silva (82), Paulo Santos (86), Bura (93). Vermelho directo para Josué (86)

Assistência: Cerca de 600 espectadores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.