O presidente da mesa da Assembleia Geral (AG) do Leixões, da II Liga de futebol, aceitou os pedidos de demissão feitos para Direção e Conselho Fiscal do clube e declarou aberto um novo processo eleitoral.

Num comunicado publicado hoje na página oficial do clube na Internet, Manuel Leão Tavares, presidente da AG, anunciou que também o órgão a que preside "estará em funções apenas até à conclusão deste processo".

"À direção e ao conselho fiscal apresentam-se os agradecimentos em nome da família leixonense. Em particular a Carlos Oliveira, pelo seu dinamismo e dedicação, sem dúvida os grandes ‘ingredientes' que permitiram a sobrevivência do nosso clube até aos dias de hoje", lê-se na nota.

Sobre os motivos da demissão da direção, que invocou surpresa e desagrado pela marcação da reunião magna para o próximo sábado, sem que para tal tenha sido consultada, Manuel Leão Tavares fez um esclarecimento.

"Por várias vezes comunicou à direção, via email, da necessidade de realizar uma AG até ao final de julho, com o objetivo de informar os leixonenses da situação do clube, em particular dos Relatórios de Gestão e Contas referente às épocas de 2013/14 e 2014/15", frisou aquele responsável.

A terminar, agradeceu “a disponibilidade demonstrada pela atual direção para se manter em funções até à realização de novas eleições", pedindo ainda para que "sejam criadas as condições habituais para a realização da AG de 30 de julho próximo".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.