O presidente da SAD do Leixões, Carlos Oliveira, minimizou hoje o impedimento de registo de contratos de jogadores, anunciado pela Liga de futebol, dizendo "não haver problema e que vai ser resolvido em devido tempo".

Em declarações à agência Lusa, o líder da SAD do emblema de Matosinhos lembrou tratar-se de "um assunto recorrente na última década na história do Leixões" e que "sempre foi encontrada a solução para inscrever a equipa".

No comunicado 396, a comissão executiva da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou na segunda-feira que alguns clubes estavam impedidos de registar contratos de trabalho ou utilizar jogadores com contratos registados em épocas anteriores, por falta de certidões das Finanças e da Segurança Social.

Neste grupo de clubes estão os primodivisionários Vitória de Setúbal e Académica e os secundários Leixões, Desportivo das Aves, Olhanense, Oliveirense e Oriental.

"Nos últimos 10, 11 anos, a inscrição da equipa do Leixões ocorreu sempre sob um cenário de pressão e esta vai ser a 12.ª época que vai ser inscrita dessa forma", explicou Carlos Oliveira, para quem "dentro dos prazos legalmente estabelecidos haverá uma solução".

Numa fase de avaliação e de negociação com candidatos a investidores da SAD leixonense, Carlos Oliveira reconheceu "haver interesse de mais do que um investidor", mas reiterou a expetativa de "reunir num mesmo interessado a vertente financeira e estratégica".

"Já tivemos uma má experiência no passado, pelo que, além do valor financeiro, está também em causa a filosofia", sublinhou o presidente da SAD, que acredita "estar para breve" o anúncio do novo investidor e concluiu: "Posso tratar disto com toda a calma, pois não estou pressionado, o que é uma vantagem."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.