O presidente da SAD do Vizela garantiu hoje que o clube "vai aguardar serenamente" o desfecho de uma providência cautelar que põe em casa a subida da equipa à II Liga portuguesa de futebol.

"Ainda não fomos notificados de qualquer processo e, por isso, não há grandes esclarecimentos a serem feitos. Mas estamos tranquilos e vamos aguardar serenamente pelas decisões", disse à agência Lusa Diogo Godinho, presidente da SAD do Vizela.

O dirigente lembrou que o clube "foi convidado para participar já hoje numa assembleia geral da Liga de Clubes", e considerou que o organismo que tutela o futebol profissional em Portugal e a FPF "agiram em conformidade com a lei", quando decidiram promover os dois clubes.

O que está agora em causa é uma providência cautelar, interposta no Tribunal Arbitral do Desporto pelo Olhanense, liderava a Série D do Campeonato de Portugal, à data da suspensão prova, onde é pedida a suspensão da eficácia da decisão de indicar para ascender à II Liga do Vizela e Arouca.

Num comunicado emitido hoje, a FPF revela a existência dessa providência cautelar, mas continua a defender o modelo que levou a subida de divisão de Arouca e Vizela, admitindo, inclusive, interpor um recurso.

"A Federação Portuguesa de Futebol continua a defender o critério objetivo do mérito desportivo e as soluções que mais garantem a estabilidade e previsibilidade na organização das competições. A FPF irá analisar esta decisão e ponderar sobre soluções a adotar, incluindo a de interpor recurso desta decisão para o tribunal administrativo competente", esclareceu a FPF.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.