Depois de uma primeira parte sem golos e marcada pela lesão do avançado 'azul' Tiago Caeiro, que se lesionou no nariz após choque com o guarda-redes piedense Pedro Alves, a equipa que se estreia esta temporada nas competições profissionais foi sempre a mais assertiva sobre o relvado, criando as melhores oportunidades para inaugurar o marcador.

Nos últimos 20 minutos o Belenenses foi mais ofensivo, partiu em busca da igualdade, mas o Cova da Piedade manteve sempre a sua identidade e coesão defensiva.

"O resultado não é o mais importante. O mais decisivo, nesta altura da época, é sentir que a equipa está a crescer e a ganhar rotinas. Convém não esquecermos que entraram 16 novos jogadores neste plantel", sublinhou hoje à agência Lusa Sérgio Boris, treinador do Cova da Piedade, equipa que cumpre o seu primeiro jogo oficial da época no dia 31 deste mês, ao receber o Leixões na 'casa emprestada' do Seixal na primeira ronda da Taça da Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.