A SAD do Feirense anunciou hoje que vai apresentar recurso da decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) no Tribunal Central Administrativo relativamente ao processo da suspensão definitiva da II Liga portuguesa de futebol.

A SAD do clube ‘fogaceiro’ emitiu um comunicado em que admite a surpresa pelo facto de o TAD se declarar incompetente para apreciar a decisão do Governo, mas garante mais uma vez que vai defender os seus interesses “até às últimas consequências”.

“Se a CD Feirense SAD tivesse optado por recorrer imediatamente aos Tribunais Administrativos (...) muito provavelmente estes ter-se-iam declarado incompetentes, porque existe uma jurisdição desportiva própria e que não tinha sido esgotada (...)”, lê-se no comunicado.

O clube de Santa Maria da Feria continua ainda a reforçar a ideia de que a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) não tinha legitimidade para suspender definitivamente a II Liga.

“Perante tamanho imbróglio processual, por que motivo existem Leis e regulamentos que estabelecem um caminho e depois os órgãos da justiça desportiva vêm dizer que são incompetentes? A CD Feirense SAD reitera que a Direção da Liga não tem, nem tinha, legitimidade, nem competências legais e estatutárias para decidir o que decidiu”, escreveu a SAD do Feirense.

Desta forma, e “convicta desta profunda injustiça”, a CD Feirense SAD “não irá ceder”.

“A Justiça desportiva tem de ser célere, corajosa e não pode ser uma justiça formalista”, refere ainda o documento.

Face à suspensão definitiva da II Liga 2019/20, após 24 das 34 jornadas previstas, foram propostas as subidas de Nacional e Farense, que ocupavam os dois primeiros lugares, com 50 e 48 pontos, respetivamente. O Feirense era terceiro, com 42.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.