O médio Dani assinou os golos da vitória dos “serranos”, aos 33 e 38 minutos, que aguentaram a pressão dos lisboetas durante a segunda parte e ainda podiam ter dilatado a vantagem perto do final da partida.

Sem que nenhuma das equipas tomasse a iniciativa do jogo, a partida foi muito disputada a meio campo e o primeiro remate à baliza só surgiu aos 19 minutos, quando Miguel Rosa atirou para defesa fácil de Serginho.

No minuto seguinte, Miguel Rosa voltou a visar a baliza dos serranos mas, depois de recebera a bola à entrada da área, acabou por rematar ao lado.

Praticamente na resposta, Dani surgiu isolado e inaugurou o marcador, aos 33 minutos, com remate em “chapéu” de fora da área, aproveitando a assistência de Ivo Pinto.

Aos 38 minutos, Dani ampliou a vantagem dos “leões da serra”, beneficiando do ataque de Fofana, que arrastou a defensiva pelo flanco esquerdo, tirou Semmler do caminho e cruzou para o segundo poste, onde Dani só teve de finalizar.

Na segunda metade, o Sporting da Covilhã entrou melhor e podia ter voltado a marcar, pelo menos duas vezes, sempre por Fofana, mas foi o Belenenses que tomou as rédeas do encontro.

Os forasteiros subiram as linhas, aumentaram a pressão e passaram a rondar com insistência a área adversária, e Miguel Rosa, de bola parada, voltou a falhar o alvo

Já Rui Varela, aos 77 minutos, e Calé, no minuto seguinte, ensaiaram remates, ambos defendidos facilmente por Serginho.

Apesar da resposta “azul”, o “suplente” Bruno Severino até podia ter voltado a marcar para o Sporting da Covilhã, aos 89, mas não conseguiu ultrapassar Semmler.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.