Declarações de Vítor Oliveira após o jogo Paços de Ferreira-Académico de Viseu (2-1), da 30.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, na qual a equipa pacense garantiu a subida à I Liga:

"É uma sensação de grande alegria e de satisfação pelo dever cumprido, por devolver o Paços a um lugar de onde nunca devia de ter saído. O segundo sentimento está na diferença temporal entre a primeira subida e esta, são 29 anos, é fantástico e deixa-me muito feliz. A terceira vem desta massa de adeptos, que sempre esteve connosco desde a primeira hora”.

“É sempre bom subir, a quatro jornadas do fim é fantástico e estamos todos de parabéns”.

“Esta subida não foi fácil, mas pela nossa grande primeira volta, atendendo ao número inicial de candidatos, uns sete ou oito, acabou por ficar algo facilitada por prestações menos conseguidas de alguns deles. No início da segunda volta, a luta estava resumida a quatro equipas e, mais à frente, já eram duas ou três”.

“A próxima época é uma dúvida para mim, porque também não sei. Já recebi algumas propostas, mas a todos disse que não falaria antes de a situação do Paços estar resolvida”.

“Gosto de estar onde estou e sempre defendi que treinar na I Liga é melhor do que treinar na II, mas depende da perspetiva e das opções, mas nos últimos anos habituei-me a ganhar mais vezes”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.