O presidente do União da Madeira, Filipe Silva, acusou, esta segunda-feira, a Liga de clubes de desorganização e de desigualdade para com as equipas de futebol insulares em relação às datas dos jogos e os atrasos nos voos.

"Vivemos numa Liga completamente desorganizada. Existe uma dualidade gritante em relação às equipas insulares", afirmou Filipe Silva, no final do jogo entre o União da Madeira e o Portimonense, que ganharam por 0-1.

A partida estava inicialmente marcada para domingo passado, mas o voo da equipa de Portimão chegou às duas da manhã desse mesmo dia devido às condições climatéricas adversas no Aeroporto da Madeira, o que levou ao adiamento para esta segunda-feira.

Apesar de compreender e respeitar a situação do Portimonense, o presidente do União relembrou que o clube madeirense chegou "muitas vezes à uma, duas, três da manhã e não colocou em causa o início do jogo".

Filipe Silva prosseguiu com exemplos de jogos em que, devido a atrasos nos voos, ou o União prolongou a estadia fora, com custos adicionais, ou a Liga recusou o pedido de alteração da hora do jogo.

Para concluir, o dirigente desmentiu qualquer acordo com a Liga para a realização do jogo com o Portimonense hoje às 16 horas e criticou a mesma organização de "mau funcionamento e serviço".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.