Criar um grupo forte e entrosado são os grandes objetivos dos Palancas Negras no CHAN do Marrocos, tendo em vista os compromissos mais importantes, com realce para as eliminatórias de acesso ao Campeonato Africano das Nações (CAN 2019) em futebol, a disputar-se nos Camarões, afirmou o presidente da Federação Angolano de Futebol (FAF), Artur de Almeida.

Falta pouco mais de um mês para o arranque desta prova reservada a atletas que atuam nos campeonatos internos, tempo insuficiente para se almejar grandes resultados, por isso vai-se aproveitar o certame para se fazer uma preparação mais condigna tendo em conta os próximos compromissos”, realçou o dirigente na gala de apresentação dos pacotes para o mundial/2018.

Artur Almeida frisou que a equipa nacional inicia uma nova fase, após o contrato com treinador sérvio Srdjan Vasiljevic, contudo o interesse cinge-se na organização de um plantel forte e capaz de dar resposta nos próximos eventos.

Já o técnico de futebol Miller Gomes defendeu um cumprimento rigoroso dos programas de preparação e participação das seleções nacionais gizados pela direção da Federação Angolana de Futebol (FAF), como forma eficaz para o relançamento, afirmação e aparição de resultados satisfatórios do país nas competições a que estiver inserido.

Referiu que a organização é a base de tudo. “Com uma organização desejada os feitos aparecem naturalmente”, disse.

A seleção nacional concentrou-se esta sexta-feira, após os exames médicos, e no sábado começa a esboçar os aspetos técnicos e táticos no estádio 11 de Novembro, tendo em vista a sua participação no CHAN, em Janeiro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.