O técnico interino da selecção angolana, José Kilamba, concluiu hoje que os jogadores estão a rematar pouco, por isso urge a necessidade de se arranjar formas para superar esta deficiência.

Falando após a derrota de 1-2 frente a congénere da Zâmbia, no segundo jogo amistoso em terras sul-africanas, o treinador advogou a necessidade de se trabalhar mais na vertente ofensiva, procurando soluções para que os atletas rematem mais vezes, para que os golos surjam facilmente.

Apesar do resultado, considerou bom o jogo, adiantando que o conjunto está a evoluir positivamente.

“Vamos continuar a aquilatar estes níveis, ver os sectores que estão em débito para podermos equilibrar o nosso jogo”, adiantou.

No primeiro amistoso, o conjunto nacional empatou a um golo diante da Nigéria e viu anulado o jogo frente o Mali, devido a ausência em Joanesburgo do adversário, que não obteve visto.

Dia 12 os Palancas Negras fazem o último amigável em terras de Mandela, diante da Guiné Conacry, e dois dias depois partem para o Rwanda, palco deste campeonato destinado a atletas que actuam nos seus respectivos países de 16 de Janeiro a sete de Fevereiro.

Angola integra o grupo B com as selecções da República Democrática do Congo, Etiópia e Camarões, sendo este último adversário de estreia a 17 deste mês.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.