O técnico-adjunto da seleção angolana de futebol, José Kilamba, considerou, em Luanda, difícil defrontar a África do Sul, por ser um conjunto rápido e bem doptado tecnicamente, mas ainda assim não impossível de ser ultrapassado.

“A África Sul atualmente está em constante mutação, à semelhança de Angola, os seus jogadores são muito rápidos e bem dotados tecnicamente, mas se os angolanos entrarem motivados, com "a lição bem estudada" e uma defesa coesa, lutará de igual para igual, referiu o técnico em declarações ao canal desportivo da Rádio Nacional de Angola, quando reagia ao sorteio das eliminatórias de acesso Mundial2018, a disputar-se na Rússia.

O auxiliar do seleccionador nacional Romeu Filemon disse que, embora o país vem de um histórico desfavorável nos confrontos directos (cinco vitórias para os sul-africanos e três empates), vão se preparar com o objectivo de passar a eliminatória.

Mostrou-se feliz pela ausência dos Palancas Negras na primeira eliminatória, sublinhando que actualmente o conjunto está virado especificamente para as eliminatórias da Taça CHAN, onde vai precisamente defrontar este mesmo adversário em Outubro.

De acordo com o sorteio realizado em São Petersburgo, Palancas Negras e Bafana Bafana jogam para a segunda ronda da corrida à fase final do Mundial2018, a disputar-se na Rússia.
As 20 selecções africanas apuradas na segunda fase serão depois divididas na terceira ronda em cinco grupos de quatro equipas cada. Os vencedores de cada grupo vão à fase final do Rússia2018.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.