“Tudo o que antecedeu ao jogo influenciou. É o somatório de contrariedades. Demos boa resposta em casa, provámos o nosso discernimento. Tivemos pouco tempo de preparação porque fomos condicionados pelo modo como o Gabão nos recebeu. Perdemos capacidade”, disse.

No domingo, na chegada ao aeroporto de Franceville, no Gabão, a seleção angolana ficou retida, por mais de duas horas, numa sala sem climatização, e sem cadeiras, pelo facto de as autoridades gabonesas exigirem a realização de teste à covid-19.

O facto foi considerado deplorável pela Federação Angolana de Futebol que, de entre vários pontos, exigiu a intervenção da Confederação Africana de Futebol e da FIFA.

Tudo aconteceu na sequência dos incidentes antes do jogo Angola-Gabão, em Luanda, que foi atrasado, por mais de uma hora e meia, devido à não realização dos testes à covid-19 pela seleção gabonesa em território angolano.

Ainda assim, a FIFA decidiu-se pela realização do jogo, considerando válidos os testes, que os gaboneses realizaram no seu país, dois dias antes do jogo, vencido por Angola por 3-1.

Quanto ao jogo de hoje, o treinador português disse ainda que houve influência no resultado por parte da arbitragem.

“Toda a gente viu que a arbitragem nos condicionou com um penálti não assinalado. É uma evidência. Não sei que tipo de análise os observadores fazem. Se a CAF quer que o futebol africano evolua, depois de várias presenças em Mundiais, tem de rever muita coisa”, finalizou.

A seleção angolana de futebol perdeu hoje, em Franceville, diante do Gabão, por 2-0, em jogo da quarta jornada da zona africana de apuramento para o Mundial2022 e complicou o apuramento.

Angola soma três pontos em quatro jogos e está em último no grupo, com o Gabão em terceiro com quatro, o Egito, que venceu hoje a Líbia por 3-0, em primeiro com 10 e a Líbia em segundo com seis.

A seleção angolana voltar a jogar, em 11 de novembro, em Luanda, diante do Egito, com quem perdeu na primeira jornada, por 1-0, e encerra a fase de grupos, três dias depois, quando visitar a Líbia, com quem também perdeu na segunda jornada, pelo mesmo resultado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.