Djaniny, Babanco e David Silva poderão vir a ser alvos de processos disciplinares no Olhanense. O trio crioulo que ajudou Cabo Verde a qualificar-se pela primeira vez a um Campeonato Africano das Nações no domingo, só voltou ao clube esta quinta-feira, algo que desagradou os responsáveis do Olhanense.

Os jogadores terão de explicar ao presidente do Olhanense, Isidoro Sousa, e ao treinador, Sérgio Conceição, o motivo do atraso.

Só ontem a tarde os atletas aterraram em Lisboa, provenientes de Cabo Verde e hoje, ao contrário do que era esperado, não foram autorizados a treinar. Segundo o jornal ABola, Djaniny, David Silva e Babanco, estiveram reunidos com o presidente do Olhanense, Isidoro Sousa, onde terão explicado os motivos do atraso.

Isidoro Sousa não percebe porque só ontem regressaram a Lisboa, quando muitos dos colegas cabo-verdianos que atuaram no domingo pelos "tubarões azuis" já treinaram na quarta-feira pelos seus clubes. «O jogo da seleção de Cabo Verde foi no domingo e já vamos a meio da semana, havendo um compromisso para a Taça de Portugal no sábado. O Olhanense trata bem os seus profissionais mas exige sentido de responsabilidade», afirmou o presidente do clube algarvio à Abola.

Os dois jogadores deverão falhar o encontro da Taça de Portugal no fim-de-semana, frente ao 1º de Dezembro e não deverão escapar de uma multa pecuniária.

Djaniny e Babanco foram titulares na derrota por 1-2 de Cabo Verde frente aos Camarões mas que garantiu a qualificação da formação crioula ao CAN2013. David Silva entrou na segunda parte desse encontro histórico para Cabo Verde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.