O central internacional cabo-verdiano Fernando Varela lamenta a saída de Rui Águas do comando técnico da seleção e afirma não ser esta a melhor altura para Cabo Verde tentar recrutar um novo treinador para os próximos compromissos.

Em entrevista à Rádio de Cabo Verde (RCV), Varela, um dos capitães dos Tubarões Azuis, nome por que é conhecida a seleção de Cabo Verde, disse que esta mudança “mexe sempre com a equipa e com os jogadores”, razão pela qual entende que o ambiente entre a seleção deveria estar melhor, tendo em conta os objetivos que Rui Águas “tem traçado e tem contribuído”.

O futebolista do Steaua de Bucareste (Roménia), reeleito pelo segundo ano consecutivo o melhor jogador estrangeiro a atuar na Roménia, considerou que o ambiente deveria estar “muito melhor dentro da seleção” e recomenda ainda uma “reunião entre todos”, com vista a uma tomada de decisão, para a melhoria da selecção.

Alerta que a aposta de Cabo Verde para os próximos compromissos - qualificação para o Campeonato Africano das Nações, CAN’2017 e Mundial’2017 - irá depender do tempo que for contratado um novo treinador, pelo que terá de vir com “novas ideais e métodos”, quando a seu ver os jogadores já estavam “conectados com uma ideia” do técnico demissionário.

Para Varela, a seleção nacional agora terá de mudar toda a sua estrutura.

Rui Águas, antigo goleador internacional português, do Benfica e do FC Porto, deixa assim a seleção de futebol de Cabo Verde um ano e quatro meses depois de substituir Lúcio Antunes na equipa técnica da seleção, com um contrato formalizado na gestão do presidente federativo cessante, Mário Semedo, com a duração de dois anos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.