A FIFA ainda não notificou Cabo Verde sobre a decisão tomada, na sequência do protesto apresentado pela FCF contra a Guiné Equatorial, por utilização indevida de um jogador.

A confirmação foi dada hoje por Mário Semedo, presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol, durante a apresentação da Escolinha de Futebol dos Tubarões Azuis.

«Nós não sabemos se já foi tomada alguma decisão. Nós sabemos que já existe um inquérito e que a qualquer momento possa haver uma decisão. Entendemos que existem todas as condições técnicas para que Cabo Verde possa ganhar esse protesto porque conseguimos tecnicamente demostrar que a razão está do nosso lado e provamos documentalmente que o jogador em questão não preenche os requisitos da seleção da Guiné Equatorial», afirmou Mário Semedo.

De acordo com uma nota da Associated Press, a FIFA já decidiu o protesto a favor de Cabo Verde, atribuindo uma vitória por 3-0 aos Tubarões Azuis, no jogo da 3.ª jornada do apuramento africano ao Mundial 2014, em que a formação de Lúcio Antunes perdeu por 4-3. Cabo Verde reclamou que os guineenses utilizaram jogadores que não estavam inscritos indevidamente.

A mesma nota refere que os guineenses já informaram a FIFA que irá recorrer da decisão. Caso não lhes seja dado razão, Cabo Verde ganha três pontos na secretaria e volta a sonhar com o Mundial 2014.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.