A ausência de Danny da seleção, por motivos pessoais, levou hoje o vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) Amândio de Carvalho a sair em defesa do avançado luso.

O dirigente garantiu que a situação é completamente diferente da de Ricardo Carvalho – que abandonou o estágio da seleção antes do jogo com o Chipre – e deu por encerrada qualquer especulação em torno da ausência do extremo do Zenit de São Petersburgo.

«Danny, por motivos da sua vida pessoal, não pode representar a seleção. Não pôde sair da Rússia. A FPF tem de aceitar os motivos pessoais. Neste momento, não sabemos mais nada. Não há qualquer obstáculo para que no futuro não represente a seleção. É um assunto diferente do de Ricardo Carvalho. Não vamos fazer mais especulação», disse.

Amândio de Carvalho afirmou ainda estar confiante na vitória de Portugal frente à Islândia, sexta-feira no Estádio do Dragão, às 21h00, da penúltima jornada do Grupo H da fase de apuramento para o Euro2012.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.