Depois de uma 'meia folga', Tiago regressou à concentração da equipa das quinas optimista para a sua recuperação para o jogo de quarta-feira. "Tenho treinado, tenho-me sentido bem. Vamos ver se quarta-feira me sinto bem", disse o médio da Juventus, revelando de seguida o seu estado de espírito durante o dia de ontem, enquanto 'sofria por fora' por Portugal: "Foi um dia muito sofrido. Primeiro porque estava a ver jogo da Dinamarca com a Suécia e depois o jogo português que foi menos tenso. Correu tudo bem felizmente. Foi um dia em que a sorte esteve do nosso lado."

Tiago não escondeu que teme um eventual agravamento da lesão pela urgência na recuperação para o desafio com Malta, na quarta-feira. "Já me aconteceu isso em Itália, isto já é uma recaída e tenho um bocado de medo que volte a acontecer", sublinhou.

Ao receio de nova recaída não será alheio o que aconteceu a Ronaldo, que também fez tudo para jogar com a Hungria e acabou por agravar a lesão no tornozelo. "Via-o bem durante a semana, com muita vontade de jogar. Perguntei-lhe várias vezes como ele se sentia. Ele dizia que estava bem e que queria jogar. Hoje estava muito triste. Se vai estar um mês fora, tenho muita pena. Ele quis jogar e quis ajudar a selecção, mas infelizmente as coisas não correram bem para ele", frisou.

Por outro lado, o seu regresso será também complicado face à boa exibição de Pedro Mendes no meio-campo. Uma situação que a única baixa da Selecção Nacional não lamenta: "É um grande orgulho, fiquei muito contente pelo Pedro Mendes ter feito uma grande exibição. É um amigo, quer jogue quer não jogue, não é importante."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.