A Assembleia Geral (AG) extraordinária da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) reprovou hoje, com apenas uma abstenção, um requerimento de voto de censura ao presidente do organismo, Fernando Gomes, que tinha sido proposto por cinco delegados.

Quatro dos cinco signatários do requerimento retiraram-se hoje da proposta, e um quinto não esteve presente na AG.

No requerimento, era proposto um voto de censura ao presidente da FPF com base na «conduta inaceitável» de Fernando Gomes, ao não aceitar a «decisão democrática» da Liga de clubes na proposta de alargamento do campeonato principal de 16 para 18 clubes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.