António Oliveira começou com um jogo a “sério”, de apuramento para o Europeu de 1996, e ganhou 2-1 à Irlanda do Norte, em Belfast, a 07 de Setembro de 1994.

Na decisiva estreia no comando da equipa das “quinas”, sexta feira, frente à Dinamarca, Paulo Bento luta contra a tendência negativa dos últimos anos, mesmo tendo em conta que alguns dos desaires foram frente a equipas de grande “peso”.

Ruy Seabra (1986) iniciou o seu percurso na selecção com um empate 1-1 em Lisboa, frente à Suécia, numa campanha para o Europeu88 condenada ao fracasso antes de começar, devido ao caso Saltillo, que afastara os principais jogadores lusos.

Felizmente para Portugal, as últimas estreias, exceptuando a de Oliveira, verificaram-se em encontros particulares, começando em 1990 com Artur Jorge, que empatou 1-1 na recepção à RFA, a 29 de Agosto de 1990.

No ano seguinte, a 04 de Setembro, Carlos Queiroz empatou 1-1 em casa com a Áustria, seguindo-se nova igualdade, mas desta vez na visita à Espanha, com o interino Nelo Vingada a arrancar um 2-2 em Vigo.

Depois da estreia vitoriosa de Oliveira, a Inglaterra apadrinhou os primeiros desafios de Humberto Coelho (1998) e do interino Agostinho Oliveira (2002): o primeiro perdeu por 3-0 em Wembley e o segundo empatou 1-1 em Birmingham.

No início da preparação para o Euro2004, o então detentor do título mundial Luiz Felipe Scolari mostrou serviço pela primeira vez em Génova, num desafio que Portugal perdeu por 1-0 frente à Itália.

A derrota é mesmo o resultado mais comum nas estreias dos selecionadores de Portugal, com um total de 12, incluindo os três dos comité da seleção que orientaram os primeiros jogos, nos anos 20, seguindo-se 11 triunfos e oito empates.

Em casa é onde os técnicos lusos têm melhor desempenho, com nove triunfos, cinco empates e outras tantas derrotas: como visitante, Portugal teve apenas dois êxitos, empatou três vezes e sofreu desaires em sete ocasiões.

Depois de se estrear a 18 de Dezembro de 1921 com derrota 3-1 em Espanha, Portugal só à quarta estreia conseguiu evitar a derrota, no empate 3-3 com a Hungria, no Porto, por Cândido de Oliveira, em 1926.

O primeiro resultado positivo fora apenas surgiu em 1967, à sexta tentativa, com José Gomes da Silva a empatar 1-1 em Itália, num particular, e o primeiro triunfo aconteceu somente em 1982, quando Otto Glória venceu por 2-0 na Finlândia, rumo ao Euro84.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.