António Veloso, ex-jogador e pai de Miguel Veloso, considera que o resultado obtido pela Selecção Nacional frente à Bósnia “foi escasso”. Em declarações ao Sapo Desporto, António Veloso garante que “este parecia ser um jogo difícil mas Portugal acreditava que a selecção podia passar”. Veloso afirma que pelo jogo mostrado, num ambiente difícil, “Portugal merecia um resultado mais dilatado”.

Sobre a utilização de Miguel Veloso apenas nos minutos finais, António Veloso diz que “cabe ao treinador fazer as escolhas. “Enquanto pai gostava que o meu filho jogasse mais mas o treinador é que decide. Queiroz tem vários jogadores e o Miguel é mais um. É preciso respeitar a decisão do treinador”, garante António Veloso.

Sobre a prestação de Portugal neste apuramento, o pai de Miguel Veloso lembra que as coisas começaram a correr menos bem depois do jogo com a Dinamarca, “onde Portugal até jogou bem mas não conseguiu ganhar” e reforça que o importante é Portugal ter conseguido alcançar “o apuramento”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.