À chegada ao aeroporto de Lisboa, Miroslav Blazevic disse que Portugal "mete medo", por ser "uma equipa composta por jogadores excepcionais", embora expressando confiança numa prestação positiva do colectivo bósnio: “Vamos fazer tudo para não sermos batidos".

O responsável pela equipa da Bósnia-Herzegovina, que realiza hoje o treino de adaptação à Luz, às 19:30 horas, referiu-se ainda à ausência de Cristiano Ronaldo, salientando que sem o internacional português "é pior" para os bósnios.

"Sem Ronaldo, os outros portugueses vão dar o máximo", disse Blazevic.

Edin Dzeko, o melhor marcador da Bósnia-Herzegovina, também aludiu à ausência do jogador do Real Madrid e sublinhou que "Portugal não é só ele".

O avançado bósnio, que actua na Bundesliga, no Wolfsburgo, afirmou que não atemoriza actuar num estádio com lotação esgotada e também revelou estar confiante.

"Um bom resultado é não perder", frisou.

A equipa da Bósnia-Herzegovina chegou a Lisboa 11 minutos depois das 13:00, com um atraso de quase uma hora, numa altura em que já tinham aterrado alguns voos "charter" com parte dos pouco mais de 3 600 adeptos da selecção bósnia que se deslocam a Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.