O seleccionador português, Carlos Queiroz, afirmou hoje que tem “toda a confiança” no presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e que espera resolver rapidamente o processo sobre alegados insultos a elementos da Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP).

“A minha preocupação neste momento é falar em primeiro lugar com o presidente da FPF (Gilberto Madail) e depois pormos a nossa atenção no trabalho, que é o que é importante. Confio no presidente”, afirmou Carlos Queiroz à chegada ao Aeroporto de Lisboa, após férias passadas em Moçambique.

“Não é o que desejava, é o direito que assiste a qualquer pessoa”, frisou o técnico português, que foi bastante aplaudido pelas pessoas presentes na Portela, aproveitando para tirar algumas fotografias e assinar alguns autógrafos.

Carlos Queiroz, que tem contrato com a FPF por mais dois anos, espera que o caso seja “rapidamente resolvido”, de modo a começar a preparar a participação na fase de qualificação para o Euro2012.

Em causa está um inquérito conduzido pelo Instituto de Desporto de Portugal (IDP), que visa um alegado comportamento incorrecto do seleccionador nacional durante uma acção de médicos da ADoP no estágio da equipa portuguesa na Covilhã, que antecedeu o Mundial2010.

No Campeonato do Mundo, que decorreu na África do Sul, Portugal alcançou os oitavos de final, mas foi afastado pela Espanha, que viria a sagrar-se pela primeira vez campeã mundial.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.